PRODUÇÃO DE PENTEADOS E MAQUIAGEM PARA TODOS OS EVENTOS

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Brasileira gasta 35 minutos por dia cuidando do cabelo, diz pesquisa

Mulheres gastam em média 35 minutos diários apenas cuidando dos cabelos, diz nova pesquisa IBOPE

Atualizado em 04/08/2011

Ana Carolina Alves

Conteúdo do site MdeMulher
mulher cuida cabelo

72% das entrevistadas afirmam gostar de cuidar dos cabelos Foto: Dreamstime

Em agosto de 2011 o IBOPE, em parceria com a Unilever, divulga pesquisa que comprova a estreita relação das brasileiras com o cabelo. O estudo "Brasileiras e os Cabelos" aponta, entre outros dados, que as mulheres gastam, em média, 35 minutos diários apenas cuidando dos fios. A pesquisa foi feita com 400 mulheres das classes A, B e C - entre os dias 17 de junho e 6 de julho de 2011 - nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre. Ela mostra que o cabelo é parte essencial no ritual de beleza da brasileira: 37% das entrevistadas usam creme de pentear e de tratamento; 72% afirmam gostar de cuidar do cabelo; 74% acham que com o cabelo bonito se sentem confiantes; 86% acham interessante saber mais sobre benefícios de produtos para cuidar dos fios; e para 37% ir ao salão é uma necessidade.

loira

As transformações mais comuns são o alisamento e a coloração para tons de loiro Foto:Dreamstime

Transformações

Fazer mudanças nas madeixas é outro fator que marca a beleza atual das brasileiras. Mais da metade das mulheres entrevistadas (58%) confessa estar com o cabelo diferente do natural. Dessa parcela, 49% buscaram cabelos mais lisos. E os alisamentos, como a escova progressiva, são feitos na maioria das vezes (93%) com cabeleireiros. Transformações por coloração também são muito comuns, sendo que 86% das entrevistadas já tingiram os cabelos. Das que tingiram, 45% o fazem mensalmente, sendo o loiro o principal tom (74%).

salão

Contra os danos causados pelas transformações, brasileiras apostam na hidratação Foto: Dreamstime

Danos

Apesar de tantas mudanças as brasileiras têm consciência dos danos que elas podem vir a provocar nos cabelos. Das entrevistadas, 47% admitem que as transformações são as vilãs do cabelo saudável. O ressecamento é a maior preocupação de quem faz coloração (45%), luzes (55%), relaxamento (36%) e alisamento (34%). Alisamentos químicos feitos em casa causam ainda mais preocupação para as mulheres que o fazem, sendo a queda de cabelo (63%) a principal delas. Para reparar os danos, as brasileiras recorrem, sobretudo, à hidratação (71%). Sobre os danos por estação do ano, 88% concordam que os fios costumam ser menos saudáveis durante o verão devido ao cloro da piscina e maior exposição aos raios solares. Já no inverno, a água quente é considerada a pior inimiga do cabelo.

8 passos para cuidar da sua pele no banho

Você pode ganhar uma pele de seda, além de limpa e cheirosa, no chuveiro! Siga oito passos práticos e transforme esse momento num verdadeiro spa

Publicado em 22/07/2011

Conteúdo do site MÁXIMA
banho

Tome um banho rápido: ficar horas mergulhada na banheira não é bom para a sua beleza Foto: Dreamstime

Que delícia, nesse friozinho, ficar embaixo daquela água quentinha... Opa, alto lá! Atenção ao tempo e à temperatura. O banho que você toma uma ou duas vezes por dia pode se tornar inimigo da sua beleza, dependendo de como você pratica o ritual. Veja como fazer tudo certo daqui para a frente com estas dicas reveladas por dermatologistas experts no assunto. 1. Controle a temperatura Durante os meses mais frios, a umidade do ar diminui, fragilizando a barreira de proteção formada por água e óleo. "O banho muito quente remove essa camada lipoproteica que tem a função de evitar danos à pele, como o ressecamento", explica Ana Lúcia Recio (SP), membro das Academias Americana e Brasileira de Dermatologia.

Então, já sabe: nada de fumacinha no banheiro! Tome um banho morno, com temperatura entre 21 e 25 graus, que além de fazer bem para a beleza ainda tem efeito calmante e é recomendado para combater insônia e ansiedade. 2. Alterne duchas fria e quente Chuveirada fria, forte e rápida acelera a circulação. Se for ntercalada com água quente (mas não muito), você lucra ainda mais: melhora a circulação, tonifica a pele e ganha muita energia. Faça isso por poucos segundos e, se conseguir, termine com um banho frio para garantir o pique total. 3. Pingue gotinhas de óleos essenciais Eles possuem o conteúdo aromático de plantas e ervas e deixam a pele aveludada. Camomila, cedro, violeta, lavanda, rosa e manjerona têm efeito relaxante; já baunilha, manjericão, laranja, patchuli e lima são perfeitos para desestressar; alecrim, bergamota, eucalipto, gengibre, menta e pimenta negra funcionam como estimulantes; por fim, sândalo, jasmim, rosa e ilangue-ilangue têm poderes afrodisíacos. "Antes de despejá-los na banheira, dilua-os em óleos carreadores (aqueles que servem de veículo para transportar os óleos essenciais), como gérmen de trigo, jojoba ou semente de uva", ensina Samia Maluf, aromaterapeuta e aromatóloga, idealizadora da By Samia Aromaterapia (SP). 4. Escolha melhor o sabonete Os líquidos são menos nocivos do ponto de vista cosmético tanto para rosto quanto para corpo, pois aceitam grandes concentrações de substâncias oleosas que agem como poderosos hidratantes, permanecendo na pele mesmo após a lavagem. "Além disso, eles podem ser formulados com pH mais próximo do fisiológico, ou seja, ao redor de 5,5", observa Adilson Costa, professor da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (SP), mestre e doutor em dermatologia. "E trazem menos compostos químicos", completa Eliandre Costa Palermo (SP), dermatologista e diretora da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Os sabonetes em barra, exceção para os que trazem ativos hidratantes, tendem a apresentar pH elevado e substâncias cáusticas em maior concentração, eliminando muito do sebo natural e ressecando. Para a área genital os experts recomendam sabonete íntimo, que preserva o pH vaginal. 5. Só use sabão onde de fato precisa Para não piorar a falta de água na pele, vale passar sabonete só nos locais que necessitam de uma assepsia caprichada: genitais, axilas e pés. Caso não resista a usar o sabonete em toda a superfície, escolha um que traga ingredientes hidratantes. 6. Tome um banho rápido Ficar horas embaixo da água ou mergulhada na banheira não é bom para a sua beleza. Nessa época, o banho deve ser bem ligeirinho - de cinco a sete minutos. "Assim, você mantém o manto hidrolipídico da pele e, no cabelo, evita que a cutícula fique aberta e sujeita a ressecamento e frizz", destaca Ana Lúcia Recio. A retirada dessa capa desencadeia problemas cutâneos, como alergias e eczemas, que causam vermelhidão, descamação e coceira. 7. Nada de esfregar a superfície Esqueça esponjas ásperas. "O esfrega-esfrega altera as condições físicas da superfície da pele e a torna irregular, pois quebra as ligações entre as células", explica Adilson Costa. Se as células estão todas unidas, funcionam como uma barreira física para reduzir a perda de água. A esfoliação, com bucha vegetal ou cosmético apropriado, é importante para a suavidade da pele, mas faça no máximo uma vez por semana. 8. Termine com óleo de banho Para peles secas e normais, são indicados os óleos de abacate e castanha-do-pará. Já as oleosas devem priorizar os óleos de semente de uva ou amêndoas doces. Ao fim do banho, besunte o corpo molhado com o cosmético, enxágue e remova o excesso com uma toalha seca.

Dicas de tratamento anti-idade para cada fase da vida

Conheça algumas armas de prevenção e tratamento anti-idade para cada fase da vida e retarde o envelhecimento

Publicado em 08/08/2011

Conteúdo do site MÁXIMA

O envelhecimento é um processo natural e contínuo, mas é possível retardá-lo Foto: Dreamstime

Rugas, falta de viço, flacidez e manchas são alguns sinais da passagem do tempo. A epiderme, camada superficial da pele, sofre com a diminuição da velocidade de renovação celular, tornando-se mais fina. "A derme e a hipoderme, que vêm logo abaixo, também apresentam mudanças em suas estruturas", salienta Ana Lúcia Recio, membro das Academias Americana e Brasileira de Dermatologia. Veja o que isso tudo significa na prática: a produção de colágeno e elastina, responsáveis pela sustentação e elasticidade, é reduzida, aumentando a flacidez; os níveis hormonais entram em declínio, provocando ressecamento; cai o número de células responsáveis pela pigmentação da pele (os chamados melanócitos) e as restantes, tentando compensar, exageram na síntese de pigmentos, criando novas manchas e piorando as já existentes. "A esses fatores intrínsecos (ou seja, internos), juntam-se as agressões do dia a dia: sol, fumo, má alimentação, stress, sedentarismo", destaca Ana Lúcia. Só a radiação solar é responsável por 85% do envelhecimento cutâneo! Felizmente, existem caminhos para minimizar os reflexos da passagem do tempo na pele. Nossa proposta é simples: usar o creme certo, com os ativos mais adequados. "A aplicação continuada promove ótimos resultados a longo prazo", destaca a dermatologista Ana Lúcia.

25 anos

Até os 20, as células se renovam a todo vapor. Mas, algum tempo depois, sua atividade começa a se modificar. "As fibras de sustentação sofrem os primeiros desgastes, aparecem marquinhas finas ao redor dos olhos e da boca", explica Marcella Delcourt. Se a pessoa se expôs ao sol, surgem manchas.

No rótulo do creme

· Já é hora, sim, de investir em substâncias antioxidantes (as que combatem o envelhecimento). Por exem­plo: vitamina C em pequenas concentrações, para reduzir os radicais livres, moléculas que causam envelhecimento precoce no organismo. · É possível, também, usar um creme formulado com ácido glicólico, um alfa-hidroxiácido que tem grande capacidade de penetração e, como todos os outros, é hidratante e um potente renovador. · O resveratrol, substância encontrada na uva, combate o início do surgimento das rugas e, portanto, é ótimo para essa fase, sugere Adilson Costa. · O "coffee berry", extraído do fruto verde do café, oferece propriedade antioxidante bastante eficaz.

35 anos

Começam as primeiras rugas. As fibras de elastina e colágeno, que sustentam a pele, sofrem alterações na sua produção e regulação, diminuindo a qualidade e a quantidade. Com isso, há perda de firmeza e elasticidade e alterações no contorno facial. A renovação celular e a hidratação natural começam a diminuir. Surgem linhas finas de expressão na região dos olhos, da testa e entre o nariz e a boca. As manchas se alastram e a secreção de sebo diminui, dando origem ao ressecamento.

No rótulo do creme

· As vitaminas C e E são excelentes como substâncias rejuvenescedoras: aumentam o colágeno e têm ação clareadora. · À noite, vale lançar mão de renovadores como os alfa-hidroxiácidos (glicólico, mandélico, láctico ou retinoico), que promoverão uma leve descamação na superfície. · Outros bons componentes: retinol, que é a própria vitamina A; isoflavona, um estrógeno vegetal que nutre e tonifica; DMAE, capaz de deixar a pele mais lisa; N6-furfuriladenina, estimulante celular que melhora rugas e tônus; niacinamida, derivada de uma vitamina do complexo B, clareia manchas escuras; coenzima Q10, potente para reduzir os efeitos do fotoenvelhecimento; e peptídeos, fragmentos de proteínas que oferecem regeneração celular.

45 anos

As rugas ficam mais profundas e acentuadas. A alteração na produção das fibras de colágeno e elastina é alta e elas se encontram desorganizadas. A queda na produção de hormônios traz ainda mais prejuízo a todas as funções cutâ-neas. Tais desequilíbrios fazem com que ocorra perda de densidade, firmeza e elasticidade. Nos olhos, aparecem bolsas de gordura nas pálpebras inferiores e sobra de pele nas superiores. O contorno facial se altera e, perto da mandíbula, há flacidez.

No rótulo do creme

· Os ácidos são os itens mais potentes por suas propriedades antioxidantes. Use-os à noite, em concentrações altas, sempre sob supervisão médica, principalmente o retinoico. · É preciso passar, ainda, cremes com ativos clareadores e produtos para a área dos olhos que descongestionam e combatem as rugas. Então, procure rótulos que tragam vitamina C; isoflavonas; raffermine, agente extraído da soja que atua fortalecendo a estrutura molecular da derme, aumentando firmeza e elasticidade; e tensine, extraído da semente do trigo e capaz de agir sobre a firmeza, além de hidratar e promover o efeito cinderela (estiramento da pele por aproximadamente seis horas). A isotretinoína, outro derivado da vitamina A, é igualmente benéfica.